Envolva-se

   

 

SETOR SOCIAL

As contribuições do setor social para o problema do mau funcionamento da justiça têm sido diversas, há décadas. Podemos destacar o seguinte:

1.- Milhares de organizações sem fins lucrativos do setor social nos informaram que as autoridades públicas violam e não protegem os direitos humanos.
2.- Milhares de organizações não estatais obrigaram as organizações internacionais e os governos a admitir a existência de corrupção pública e corrupção judicial (GRECO, TEDH, Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, ...).
3.- Milhares de organizações sem fins lucrativos relatam problemas e soluções, ao setor público de todos os países, a organizações internacionais e aos meios de comunicação.
4.- Milhares de organizações sem fins lucrativos defendem vítimas de violações de direitos humanos.
5.- Numerosas organizações sem fins lucrativos defendem as vítimas judiciais.


SETOR PÚBLICO. JUDICIÁRIO

O poder judicial de todos os países europeus é distinguido por:

1.- Pouco respeito pelas pessoas, direitos humanos e leis, criando insegurança jurídica. Esta é uma característica do setor público, em geral.
2.- Corporativismo público e corporativismo judicial. Funcionários públicos tendem a encobrir as infrações legais de outros funcionários públicos. Essa tentativa de corporativismo contra a independência judicial e o direito humano de ter um tribunal independente e imparcial. Os funcionários públicos são juízes e parte, o que criou um contexto perigoso de impunidade que incentiva o abuso e o incumprimento da lei.
3.- Os monopólios são sempre prejudiciais, mas quando são públicos, também são perigosos, especialmente na justiça que é um dos pilares da convivência.
4.- Os tribunais europeus têm um caráter público (intergovernamental), razão pela qual herdaram uma grande parte das características do poder judicial dos países.


O setor social possui o conhecimento e estrutura necessários para participar das decisões judiciais, sendo sua participação necessária para garantir os direitos humanos e acabar com a corrupção judicial.


O movimento só pode ser bem sucedido se houver uma minoria suficiente para apoiar suas petições. Para isso, é necessário que um grupo suficiente de pessoas conheça o movimento e divulgue sua existência, bem como suas petições.

- Se você é um agrupamento social, participe do movimento, divulgue nossa existência, compartilhe nossas publicações e petições, informe a imprensa sobre nossos objetivos e atividades.
- Se você é um particular, siga-nos no Facebook e no YouTube, divulgue nossa existência, compartilhe nossas publicações e petições e assine nossas petições. Você também pode nos dar website de associações e páginas do Facebook de grupos e comunidades relacionados a questões judiciais.